Agencia Prensa Rural
Mapa del sitio
Suscríbete a servicioprensarural

Farc propõem que fundo para reparação de camponeses venha dos EUA
Vermelho / Viernes 7 de febrero de 2014
 

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) dão continuidade ao processo de paz, em seu 20º ciclo de negociações com o governo colombiano, que acontecem em Havana, Cuba. Atualmente, as partes discutem a questão das drogas ilícitas, que é o terceiro ponto de uma agenda prevista em seis temas de acordo.

As Farc indicaram que a melhor maneira de levantar fundos para reparar os trabalhadores rurais é utilizar os recursos provenientes do financiamento da "guerra contra as drogas" dos EUA.

Como parte de suas propostas para uma nova política antidrogas, o grupo insurgente demandou, na última quarta-feira (5), a suspensão imediata das fumigações de veneno nas lavouras de coca, papoula e maconha, além da reparação das vítimas do agrotóxico.

“É preciso ter em conta o fracasso dessa política auspiciada pelo imperialismo estadunidense na chamada ‘guerra contra as drogas’ e considerar os efeitos nocivos ao meio ambiente e os danos à saúde que produzem esses agrotóxicos dispersados sobre as comunidades camponesas”, pronunciou a guerrilha em comunicado.

A iniciativa é uma resposta à determinação do governo colombiano de reiniciar esta prática no próximo dia 15 de fevereiro. Segundo as Farc “isso contradiz o espírito das propostas que foram feitas pelos delegados guerrilheiros no diálogo”.

Ao mesmo tempo, o grupo insurgente sugeriu a realização de um censo para identificar as vítimas reais desses agentes químicos utilizados para erradicar as plantações. De acordo com o grupo, este levantamento constituirá a base para o início de um programa de reparação integral dos indivíduos afetados.

As Farc indicaram ainda que a melhor maneira de levantar fundos para reparar os trabalhadores rurais afetados é utilizar os recursos provenientes do financiamento “que os EUA vêm realizando com a sua política antidrogas fracassada na Colômbia”.

Da redação do Vermelho,
Com informações da Prensa Latina