Agencia Prensa Rural
Mapa do site
Suscríbete a servicioprensarural

Timochenko retornou a Bogotá para Congresso das FARC-EP
O Congresso das FARC-EP será realizado entre dia 27 deste mês e 1 de setembro, quando depois do encerramento da reunião, se realizará um grande evento na Praça Bolívar, centro desta capital.
Prensa Latina / terça-feira 22 de agosto de 2017
 

O Líder das desmobilizadas FARC-EP, Timoleón Jiménez, codinome Timochenko, retornou a Bogotá para se colocar adiante das tarefas organizativas do congresso constitutivo do novo partido político no qual se converterá o movimento insurgente.

Timochenko voltou a Bogotá de Havana, onde permaneceu durante várias semanas sob tratamento médico por problemas cardíacos, de acordo com fontes da ex-guerrilha.

O Congresso das FARC-EP será realizado entre dia 27 deste mês e 1 de setembro, quando depois do encerramento da reunião, se realizará um grande evento na Praça Bolívar, centro desta capital.

A página digital da organização guerrilheira reúne momentos da chegada de Timochenko ao aeroporto El Dorado de Bogotá, e foi publicada uma mensagem na conta Twitter do próprio comandante que diz: ’Colômbia não pode seguir sendo um dos países mais desiguais do mundo. Para mudar isso, poremos a disposição nosso #NuevoPartido’.

Em outra mensagem nas redes sociais, Jiménez afirmou que o futuro partido político no qual a força guerrilheira se converterá ’lutará para que os trabalhadores contem com o apoio do Estado e tenham mais oportunidades’.

Fontes das FARC-EP disseram a meios nacionais de comunicação que o chefe das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia-Exército do Povo, nos dias que antecedem o congresso, terá uma reunião com todo o Secretariado da organização para analisar a agenda da reunião.

No encontro do novo movimento político, a se realizar no Centro de Convenções Gonzalo Jiménez de Quesada de Bogotá, estarão presentes 1.200 participantes, entre delegados das FARC-EP e convidados.

Foi divulgado que Timochenko retornará à capital cubana assim que concluir o congresso fundacional, para continuar com o tratamento médico.

O retorno do líder guerrilheiro à Colômbia foi anunciado domingo passado pelo comandante Carlos Antonio Lozada, durante um discurso que pronunciou no Festival do Semanário Voz, órgão do Partido Comunista da Colômbia. As FARC-EP, a guerrilha mais antiga da América Latina e Caribe, deixou de ser um movimento armado em 15 de agosto, quando a Missão da ONU na Colômbia retirou em contêiners as últimas armas que permaneciam nas zonas transitórias de concentração, onde estão alojados os ex-combatentes.