Agencia Prensa Rural
Mapa del sitio
Suscríbete a servicioprensarural

O papel de uma fábrica de processamento de frutas no processo de reintegração de ex-combatentes na Colômbia
Instituto Marquês de Valle Flôr / Lunes 15 de julio de 2019
 

A aposta na construção de uma fábrica de processamento de fruta faz parte de um processo de desenvolvimento concertado no Espaço Territorial de Capacitação e Reincorporação (ETCR) do município de La Montañita. O projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá, na Colômbia alia-se às dinâmicas nacionais e locais de consolidação da Paz, procurando criar condições para a reintegração social e profissional dos ex-combatentes. O ETCR tem vindo a ser apoiado, entre outras áreas, na sua vertente produtiva, através da capacitação dos antigos combatentes, agora agricultores e transformadores, em técnicas de produção agroecológicas, promovendo ainda a preservação do ecossistema amazónico da região.

A produção sustentável de ananás, maracujá, goiaba, graviola e outras frutas, está agora diretamente ligada à recentemente inaugurada fábrica de processamento, onde também é produzido doce de leite e licor de whisky artesanal. Nesta fábrica trabalham 10 ex-combatentes que receberam formação em produção de polpas, sumos, compotas e néctares. Entre eles está Miguel Alfonso Timaná, que, enquanto combatente, perdeu uma mão ao manipular uma mina. Tal como outros dos seus companheiros do ETCR, dedica-se agora à produção, colheita e transformação de frutas, processos sobre os quais tem vindo a aprender em formações e ações de capacitação promovidas pelo projeto.

Para além da fruta produzida no ETCR, esta fábrica, com capacidade para uma produção diária de 6 toneladas, a maior da região, vai poder transformar as produções de muitas outras comunidades de agricultores da zona. Este facto tem uma importância particular, como bem o sabem os vários intervenientes. A aceitação e integração do ETCR e dos ex-combatentes nas várias comunidades e aldeias da região é essencial para o sucesso do processo de reintegração, e para a consolidação da paz no país. A fábrica de processamento de frutas permite aos agricultores locais fazer face a um dos maiores desafios que enfrentam atualmente, o do escoamento das suas produções, reforçando assim o processo de legitimação e reincorporação do ETCR e da sua participação nas dinâmicas socioeconómicas da região.

Nos próximos meses o projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá, irá continuar a dar apoio a esta iniciativa, acompanhando a criação e implementação de um plano de marketing e comercialização e de um plano de negócios para a gestão desta fábrica.

Este projeto é implementado pelo IMVF e pela Red Adelco e financiado pelo Fundo Fiduciário da União Europeia para a Paz na Colômbia, cofinanciado pelo Camões, I.P., e conta com contribuições da governação local do Departamento de Caquetá e dos municípios de La Montañita e El Paujil, bem como de empresas privadas portuguesas presentes na Colômbia